Posted byIN / 0 responses

E agora, estamos por nossa conta.

23 March 2015

Nas próximas décadas haverá ainda mais mudanças para cada um de nós. O panorama de transição que temos observado recentemente permite-nos viver e trabalhar com uma maior transparência, verdade e liberdade, até agora nunca vista. Mas é meu dever procurar o outro lado, pois considero fundamental ver outras perspectivas. E, por isso, hoje gostava de mostrar o que mudou mas também contrastar com aquilo que perdemos (se é que perdemos) e como podemos rapidamente ganhar uma nova forma.

Houve nos últimos anos muitas mudanças que alteraram profundamente a relação que temos com o trabalho e que estão a gerar uma grande pressão no mercado, mas escolhi apenas cinco. Cinco que entendi serem as mais paradigmáticas, e que mais diretamente afetam o nosso dia-a-dia:

Mudança 1- Os empregos e carreiras tradicionais do passado foram constrangedores e frustrantes – temos milhares de histórias de pessoas que, durante décadas, foram para o mesmo local, com as mesmas equipas e os mesmos chefes, a fazer as mesmas tarefas mas… tinham alguma previsibilidade na sua vida: de ordenado, de carreira, de progressão, de estabilidade, de expectativas.

Mudança 2 – Estar sempre sujeito às ordens de um chefe e às suas vontades e humores fez muita gente ter pesadelos, ter uma carreira sem alternativas e até mudar de emprego, mas… havia alguém para quem olhávamos e pedíamos opinião quando não sabíamos o que fazer, e alguém a quem apontar o dedo quando as coisas corriam mal.

Mudança 3 – Os empregos das nove às seis podem ter criado uma rigidez aborrecida: processos, controlo, rotina, repetição, mas… havia um ritmo conhecido e não uma relação contínua com o trabalho de 24 horas.

Mudança 4 – A abertura de oportunidades de trabalho de forma global em todo o mundo trouxe enormes benefícios e oportunidades, mas… agora estamos todos a competir com todos, o nível de competitividade subiu drasticamente e os mais fracos ficarão com menos possibilidades.

Mudança 5- A tecnologia conseguiu livrar as pessoas de tarefas desinteressantes, perigosas e onde o ser humano gerava pouco valor, mas… milhões de pessoas no mundo inteiro estão sem trabalho que foi sendo substituído pelas máquinas .

O nosso mundo mudou, e desta vez fê-lo sem avisar, e aquilo que sabemos é que vão desaparecer muitas das certezas acerca do que é o trabalho e como ele é realizado. No lugar destas certezas surgirão maiores oportunidades e mais escolhas. É o aumento das escolhas que irá criar espaço que permitirá que cada pessoa escreva o seu guia pessoal de carreira que lhe trará realização e sentido. No entanto, com estas mudanças vem a necessidade de fazer escolhas, de conseguir viver com as consequências dessas escolhas e com os compromissos que elas poderão exigir. Um dos maiores trunfos do emprego tradicional foi a certeza de uma relação paternalista, protetora: era possível deixar nas mãos da empresa as grandes decisões sobre a nossa vida profissional: a carreira, a rotação de funções, as promoções, os prémios, a formação e até a reforma.

Mas esse tempo terminou e a relação de autonomia para que estamos a caminhar é mais exigente, e mais capaz de criar significado naquilo que fazemos. Por isso, exige que cada um tenha uma abordagem mais séria, mais determinada e enérgica para concretizar as escolhas que estão à nossa disposição. Esta mudança requer reflexividade – uma nova competência, que até agora não era necessária. A reflexividade é a capacidade de refletir e tomar decisões sobre o que queremos vir a ser. Por isso digo que agora, estamos mesmo por nossa conta.

E agora, que está por sua conta, já pensou naquilo que vai fazer?

 

 

About the Author

Lúcio Lampreia

Founder of unexpected, in his previous experience he was Operations Manager of Tracy Human Performance and General Manager of Egor Consulting. He holds regular speaking engagements for national conferences and clients’ events for the topics of organizational change and leadership. His work had dedicated programmes in national leading radio (TSF) and TV (SIC Notícias, SIC Mulher) channels. He is regularly interviewed as a leadership expert in the Portuguese HR press and he is also the author of the book MUDE (Change yourself before the market changes you) recently published by LEYA the major Publisher Group in Portugal. In his consultancy activity, he directly trained over 20.000 managers in Portugal, Brazil, Spain, Italy, Mexico, Angola and Check Republic. Lucio holds accreditations as Professional Certified Coach, Situational Leadership and Self Leadership by Ken Blanchard, and Complex Sales. He is a Mind Gym coach since 2006 and collaborates with MAST and Maximum Performance International as trainer for international projects.

Leave a Reply